Categorias

A. O que conta para definir se a moto é importada ou nacional é o pais de fabricação do chassis da moto;

B. São consideradas motos nacionais, as motos produzidas no Brasil, como CRF230F, CRF250F, TTR230, Tornado, XR200, DT200 e demais que se encaixem nesse perfil;

C. São consideradas motos importadas as motos que não são produzidas no Brasil, como KTM, Husqvarna, Sherco, GasGas, Kawasaki, MXF, Tokens, alguns modelos de Honda e Yamaha e demais que se encaixem nesse perfil;

D. A organização deverá fornecer números adesivos exclusivos da prova.

E. Os organizadores poderão acrescentar outras categorias, porém estas categorias não farão parte da Copa e largarão após os pilotos da referida Copa.

F. Os pilotos das categorias estreantes que tiverem seu tempo igual ou menor que o 10º colocado na geral da prova em sua primeira participação serão automaticamente mudados de categoria de acordo com sua moto.

G. Ao final do campeonato os 3 (três) melhores pilotos das categorias estreantes são obrigados a subir de categoria;

H. Ao final do campeonato os 5 (cinco) melhores pilotos das geral são obrigados a subir para a categoria Elite.

  • Elite1 – Pilotos experientes, independente da motocicleta;
  • Importada Pró – Pilotos intermediários que irão competir motos importadas;
  • Nacional Pró – Pilotos intermediários que irão competir com motos nacionais;
  • Over 35 – Pilotos acima de 35 (trinta e cinco) anos completados no ano corrente, independente da motocicleta;
  • Over 40 – Pilotos acima de 40 (quarenta) anos completados no ano corrente, independente da motocicleta;
  • Over 45 – Pilotos acima de 45 (quarenta e cinco) anos completados no ano corrente, independente da motocicleta;
  • Importada Estreante – Pilotos com motos importadas e pouca experiência na modalidade;
  • Nacional Estreante – Pilotos com motos nacionais e pouca experiência na modalidade;
  • Geral – Todas as categorias;
Regulamento